Pesquisar este blog

23.1.08

Se este fosse um país sério...

...os autores/intérpretes e quem se dispusesse a gravar/executar uma 'canção' como a abaixo transcrita seriam mortos a pedradas em plena praça, com o perdão do trocadilho mas não da justiça.

Eu iria além: quem gosta da mesma devia ter a mesma sorte.


Dormi na Praça
Bruno e Marrone


Composição: Fatima Leão / Elias Muniz

Caminhei sozinho
Pela rua
Falei com as estrelas
E com a lua
Deitei no banco da praça
Tentando te esquecer
Adormeci e sonhei com você...

No sonho, você veio
Provocante
Me deu um beijo doce
E me abraçou
E bem na hora "H"
No ponto alto do amor
Já era dia
O guarda me acordou...

Seu guarda
Eu não sou vagabundo
Eu não sou delinquente
Sou um cara carente
Eu dormi na praça
Pensando nela
Seu guarda
Seja meu amigo
Me bata, me prenda
Faça tudo comigo
Mas não me deixe
Ficar sem ela...


O final é a minha parte favorita. Primeiro, o eu-lírico pede que o guarda "faça tudo" com ele, o prenda, para em seguida implorar que ele o deixe ficar com amada.
Ora, até com um Q.I. de Forrest Gump dá pra perceber a contradição: uma vez preso, como ele poderia desfrutar do amor da companheira?

Haja nonsense.

5 comentários:

Manu disse...

hahahaha
nao fique tao indignado justo hoje. justo hoje!
bjim

Bruno R disse...

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=24712977&tid=2579210215099452908

Chilavert disse...

falta do q escrever é foda!

Tati disse...

Visita íntima, po.

O post me lembrou esse site aqui: http://www.kirainet.com/english/japanese-sleeping/

Luís Venceslau disse...

hahaha ailton é fulera