Pesquisar este blog

8.2.07

O lado B d'A conquista da honra

Você achou que aquele monte de navios apontando pra Iwo Jima era um exagero pra causar impacto? Camarada, aí vão os dados: em 19 de fevereiro de 1945 (último ano da segunda guerra), nada menos que 880 navios americanos despejaram 110 mil fuzileiros navais na ilha japonesa. Na resistência, 22 mil japoneses. Eu estou falando de 110 mil marines contra 22 mil nipônicos. E a brincadeira ainda durou 35 dias. Tudo isso numa ilha minúscula, importante estrategicamente por abrigar duas pistas de vôo de onde partiam caças do imperador.
Sem mais delongas, o saldo da história: 6891 americanos mortos (embora o filme faça parecer mais, não?). O número de feridos já é um pouco mais significativo: 18 070. Japoneses? Sobraram 212 vivos. Isso mesmo: só 1% dos que defenderam Iwo Jima ficou vivo pra contar a história.
Por falar em contar história, o filme que é vendido como "a visão japonesa da batalha", Cartas de Iwo Jima, a estrear este mês, é baseado na correspondência que o general responsável pela defesa da ilha, Tadamichi Kuribayashi, mantinha com sua família. Um desses relatos: "A batalha está chegando ao fim. Ante a coragem dos oficiais e homens sob meu comando, até os deuses chorariam diante de tanta bravura".
Já "A conquista", como vocês devem saber, é baseado no livro escrito pelo filho de John "Doc" Bradley, um dos três "heróis" da famoso foto (e do filme). O nome do livro (e do filme) é "Flags of our fathers". A versão brasileira acompanha o nome que a película ganhou nos países latinos: "La conquista del honor".O escritor vira personagem e narrador no filme. E suas aparições fazendo entrevistas me lembraram o personagem de Dráuzio Varela em Carandiru, vivido por Luiz Carlos Vasconcelos.

Mais no Cítricas

21 comentários:

Larissa Claro disse...

O penteado era moda nas passarelas de Paris daquela época. :)

Vi "A Conquista da Honra" e gostei. Só que acabei descobrindo que filmes de guerra não são os meus preferidos. Fazem muito barulho e me deixam tonta. :/

No mais, você viu as fotos até o fim? Foram elas que me fizeram acreditar na infinidade de navios.

E '6891 americanos mortos' é realmente pouco para o que o filme mostra. Acho que uma cambada de americano 'foi pra guerra de forma ilegal' (?). Só pode!

45iso disse...

saiu hoje no Jornal da Paraíba: ‘O Ódio’, obra-prima de Kassovitz, sai em DVD.
Se só saiu agora, onde diabos Guiom arrumou aquele DVD que a gente viu no cineclube na casa de Gio, em 2002, 2003... sei lá?

45iso disse...

não gostei dos marcadores

Breno Barros disse...

Acho que o filme mostra uma quantidade aproximada desse número. É claro que mostra bem menos feridos do que esses 18 mil. // Quando vi a cena em que encontram Iggy tinha certeza que o diretor não iria mostrá-lo.

45iso disse...

vi A Conquista. Fora o final, o filme é mesmo muito bom. Teve um mói de gente saindo da sala, reclamando: eles queriam um filme de guerra clássico. eheh Manés!

Árido Movie eu vi em outras terras, saca? E é muito bom.

circo sem futuro disse...

oa, tu inventa de fazer post falando de filme e eu invento de não assistí-los, dá nisso: não li o post com medo de ler o que não devia. alguém (eu) precisa se orientar (e ver mais filmes). =/
mas respondendo à sua pergunta... sim, eu faço história. estou quebrando minha cabeça com tema de monografia agora. alguma sugestão? =(

45iso disse...

100 escovadas é deveras bom. A direção tem charme. Não deixe de ver. É melhor que o livro, embora não seja uma adaptação totalmente fiel.
E a protagonista, Maria Valverde (a Melissa) é uma gatinha.

45iso disse...

Sim, e nesse exato instante, teu botafogo véi tá perdendo pra o CSA. Tem noção disso? O CSA não ganha de ninguém no alagoano e tá ganhando do botafogo. ô, timinho ruim...

Como esperado, o Coruripe está ganhando do América-RJ.

45iso disse...

tu viu "à procura da felicidade"?

gio disse...

naquela época, 45iso, eu não tinha dvd (alguém tinha? em 2002?) e a gente via os filmes em vhs mesmo. ele pegou na ribalta (onde mais? naquela época?), eu já vi duas vezes mas veria de novo (e em dvd hein? hein? idéia pra cineclube?).

não vi a conquista, vou nem comentar sobre.

e árido movie é ruim de doer. todos os clichês do mundo juntos no pseudo filme cabeça, bleh.

45iso disse...

eu estava certo. Raios entre nuvens são bem mais freqüentes que os raios nuvem-terra ou terra-nuvem.

http://www.ufpa.br/ccen/fisica/aplicada/classif.htm

Gio, eu gostei de Árido Movie, muito.

45iso disse...

postei uns links pra uns curtas indicados ao Oscar desse ano. Dá uma sacada em Éramos pocos.

Carolina Queiroz disse...

O filme é bom, mas americano demais. Odeio essa visão Yanke das coisas. Não é por ódio ao americano não (ou é?), mas admito que isso torna as coisas clichê. Mas a direção do filme é muito boa. O velho clint tem se mostrado cada vez melhor. Mas com um tal de spilberg (que adora filme de guerra) como produtor a coisa funciona melhor, né?

Enfim, tô de volta à ativa.

Abraços, meu caro e ácido bruno

45iso disse...

vi mais estranho que a ficção. perfume é melhor.

dá uma sacada no marginal que está nesse link:
http://ubbibr.fotolog.com/camilaferza/

Diasim disse...

Esse blog tá ficando encicoplédico. (Solilóquio: antes enciclopédico que entregue às traças.)

Erre disse...

eu ia postar sobre o bbb, mas meu erudito leitorado nao assiste big brother..

45iso disse...

tu ainda vai postar, assim, um dia?

45iso disse...

onde foi que eu usei "algoz"?

melissa disse...

ontem encontrei com a galega. ela quer sair. almir?

melissa disse...

vamos combinar algo pra hj. vi a galega ontem de novo.

45iso disse...

essa eu ganhei:

Guillermo del Toro

Date of Birth
9 October 1964, Guadalajara, Jalisco, Mexico

IMDB

http://imdb.com/name/nm0868219/