Pesquisar este blog

15.7.09

Pensa que Dostoievski é uma unanimidade?

E as descrições! Nada se compara ao nada delas; não passam de superposições de imagens de catálogo, de que o autor se serve cada vez mais à vontade, ele aproveita a ocasião para me passar seus cartões postais, procura fazer-me ficar de acordo com ele a respeito de lugares comuns:

A pequena peça na qual o jovem foi introduzido era atapetada de papel amarelo: havia ali gerânios e cortinas de musseline nas janelas; o sol poente lançava sobre toda ela uma luz crua... O quarto nada encerrava de especial. Os móveis, de madeira amarela, eram todos muito velhos. Um sofá com um grande espaldar virado, uma mesa de formato oval em frente ao sofá, um toucador e um espelho encostados num vão de parede entre duas janelas, cadeiras ao longo das paredes, duas ou três gravuras sem valor, representando moças alemãs com pássaros nas mãos – eis a que se reduzia o mobiliário. (Crime e castigo)*

* André Breton - Manifesto do Surrealismo

8 comentários:

.ailton. disse...

ahá! eu sabia que nao estava sozinho nisso. lembra que eu ja meti o pau em Dostoievski por causa disso? às vezes dá a impressão que nao é uma livro, mas um roteiro com todos os detalhes do ambiente. crime e castigo é um livro chato e dostoievski é um escritor medíocre.

Lygia disse...

para ailton: tem uma comunidade no orkut pra vc se sentir em ksa: detestoiévski.
bruno, tuas tags tão óteeemas.

C. Maria disse...

Não achei crime e castigo chato.
Vai ver é porque eu sou chata.
Só uma chata para gostar de um chato, não é, Bruno?

Bruno R disse...

nao. só uma mente perturbada pra gostar de um chato. :)

Larissa Claro disse...

E apois! ;)

Luís Venceslau disse...

Descrições por descrições, as de Tolkien conseguem ser 10 vezes mais maçantes do q as de Dosta.

.ailton. disse...

nessa eu não concordo com luis. nao acho que as descrições de tolkien sejam desnecessárias. ele descreve o ambiente de forma agradável, com detalhes que precisamos pra imaginar a cena; claro, nem todos sao necessários.

mas o russo safado descreve por descrever, só por safadeza mesmo.

gio disse...

uma coisa é não gostar de dosta, outra coisa é chamá-lo de russo safado, ailton.