Pesquisar este blog

14.10.07

CAMPINA ENORME

O Museu de Arte Assis Chateaubriand está fazendo quarenta anos. Pra quem não sabe, logo ali em Campina Grande há um acervo com obras de Pedro Américo, Djanira, Di Cavalcanti, Anita Malfatti, um conhecido Portinari e até uma obra doada pelo governo da antiga União Soviética.
O MACC foi construído por Assis Chateaubriand, paraibano de Umbuzeiro. Chatô foi o responsável pela criação de diversos museus pelo Brasil, entre eles o MASP, em São Paulo, o mais importante do país.
A altitude e a importância da cidade fizeram Chatô fundar ali a TV Borborema, em 1963. A emissora, que ainda existe, é a mais antiga do estado. João Pessoa, a título de comparação, só teria uma TV local 23 anos depois.
São alguns dados que comprovam o papel de destaque que a "Rainha da Borborema" teve no passado, responsável pelo ego quase argentino de seus filhos. Nas últimas duas décadas, a cidade que já foi a 11² mais rica do Brasil viu João Pessoa disparar na liderança da economia paraibana. Hoje já não é dona nem do posto de principal cidade do interior do Nordeste.
Mas, sejamos justos, os campinenes ainda têm do que se jactar. O reconhecimento internacional de sua vocação tecnológica, o megalômano São João de 30 dias... Bem, se eu fosse citar tudo, não caberia num post, mas sim num livro. O maior livro do mundo.

8 comentários:

tautologico disse...

Pois é, e ainda assim eu faço tudo o possível pra não voltar a morar lá.

Trabalhei na Light-Infocon por um tempo, aliás.

lygia disse...

Areia tb devia se achar, então..

Patrulha B disse...

Ciade? postm? "Digitar é preciso, revisar não é preciso" Patrulha B Pessoa

wilson disse...

e o Naça? Vai ser mais difícil do que eu achava. Tomar 5 em casa? Putz!

Força, Naça!

berta disse...

O museu que Chatô fez em São Paulo é o MASP (Museu de Arte de São Paulo) projetado por Lina Bo Bardi.

eu disse...

opa, bem lembrado!

Luís disse...

Eu sei q o curso de Arte e Mídia é o melhor curso do Brasil*.

(*o curso só existe em cg..)

Bruno R disse...

pioneirismo, luis, pioneirismo!